domingo, 21 de janeiro de 2018

Casada no Happy Hour 1

Eu e a Paty moramos juntos já há quase 5 anos e namoramos há 10 anos, nestes anos juntos nós já fizemos várias aventuras, mas está que vou contar é a nossa última história. Então o blog não seguirá uma ordem cronológica dos fatos.

Há 4 meses a Paty começou a trabalhar em um novo emprego como secretária executiva, é a mais gatinha da empresa, é bem branquinha e magrinha, se veste bem, é inteligente e eu tenho certeza que os homens da empresa comentam entre eles sobre ela mesmo sendo casada, deve rolar até apostas e  piadas sobre quem vai comer primeiro.

Nom, nesta nova empresa os funcionários tem o costume de se reunirem para um happy hour a cada 15 dias, comem petiscos, tomam umas cervejas e etc e a Paty me avisou que nesta última sexta feira ficaria para tomar uns drinks e socializar.

Como nós só temos um carro, eu iria ficar como o motorista da vez para busca-la, só que infelizmente, devido a alguns imprevistos no meu trabalho eu não pude ficar com o carro, de qualquer forma isso não mudou os planos da Paty de ficar no happyhour.

No final do meu expediente eu liguei para ela querendo saber qual horário ela viria me buscar mas, ela disse que ficaria só um pouco no happyhour e por volta das 19h viria me buscar. Como combinado, as 19h eu liguei e descobri que ela já tinha bebido bem. Eu fiquei um pouco irritado, pedi para ela maneirar e encerrar a bebida por ali, afinal, ela precisaria esperar o efeito do alcool passar para poder dirigir e vir me buscar.

Eu imaginei que iria acabar ficando plantado no trabalho e decidi ir para casa de carona com um amigo e mais ou menos umas 20h eu liguei para avisa-la que já estava em casa, foi quando fiquei sabendo que ela ainda estava bebendo e já tinha perdido a conta, estavam todos bebados, uma gritaria só e devido ao barulho nós não estávamos conseguindo conversar direito então, pedi a ela para que me retornasse quando estivesse longe dos colegas.

Acontece que a empolgação era tanta que simplesmente esqueceu de me retornar, voltei a falar ocm ela só as 23h e ela ainda estava bebendo, já tinha inclusive decidido que sairia com o pessoal para uma balada e que um dos colegas iria dirigindo o nosso carro.

Eu fiquei muito chateado na hora, ela havia perdido a noção do perigo e enquanto eu tentava desestimula-la a sair bêbada ela tentava me convencer de que estava tudo tranquilo e chegou a passar a ligação para as suas colegas que insistiam para eu ir junto ou então deixar a Paty ir. Desconversei com azamigas e pedi para falar de novo com a Paty e fui bem claro, disse que não achava bom ir em balada e que já tinha passado dos limites, que era melhor esperar no escritório ate o efeito do álcool passar ou então largar o carro lá mesmo e voltar de táxi o mais rápido possível.

Ela tentava me convencer de que estava tudo bem, mas, para mim ficou subentendido que ela voltaria de táxi, mas a meia noite eu liguei e descobri que ela já havia saído com o pessoal, não me falou onde e nem com quem tinha ido, estava ainda mais bêbada, na balada e só dizia que estava tudo sob controle, para eu não me preocupar que em breve ela iria voltar para casa.

Eu realmente fiquei transtornado, ela simplesmente me ignorava e estava perceptivelmente no mundo da lua, mas, como eu precisava trabalhar no sábado logo cedo, eu apenas disse para ela tomar juízo e voltar o quanto antes, dei boa noite e fui para a cama dormir apesar de estar bem preocupado. As 6 da manhã eu acordei e ela ainda não tinha voltado, fiquei muito irritado e ainda mais preocupado, liguei insistentemente mas o celular só dava caixa postal, fiquei tentando até que as 7 o celular deu sinal e ela atendeu me pedindo desculpas, disse que estava dirigindo e não poderia falar pois era perigoso.

Eu dei uma dura, insisti para falar e continuei perguntando onde ela esteve e por que não tinha me avisado etc. Ela disse que estava tudo bem e que não avisou pois bebeu demais e que estava encostada esperando o alcool baixar.

Encostada ? Encostada onde? Eu perguntei.

E ela me respondeu de imediato: - Ahhh Amor, no Motel com um dos meninos da empresa, estou indo deixa-lo em casa e já já estou por ai, não posso falar agora me desculpe!

Após desligar com ela eu fiquei muito chateado e me sentindo um idiota, completamente humilhado e exposto perante os colegas da empresa. E agora eu fico me imaginando que todos estarão comentando o quão otário e trouxa é o marido da Paty e quão puta ela é sendo casada e com apenas 5 meses de empresa já estar enchendo a cara e dando por aí.

Eu achei um absurdo, ela abriu uma porta muito temerária no emprego, pode se comprometer para sempre e até perder o emprego, tudo o que construiu até agora pode cair por terra, salvo se os chefes não se importarem com isso, o que pode inclusive vir a ser pior, pode despertar o interesse do chefes em mante-la justamente para deflora-la eventualmente.

Eu realmente não achei que ela iria se colocar numa situação destas mas, como todos nós sabemos, o tesão fala alto, alto demais!

As 7.30 ela chegou em casa, ainda bêbada e com cara de arrependimento me abraçou pedindo desculpas.

Continua no próximo post!











segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Sejam bem vindos!

Somos um casal casado, nos amamos e nos respeitamos, porém, não negamos e nem escondemos as nossas vontades um do outro.

Já aprontamos muitas por ai e este blog será usado para compartilhar alguns segredos e fantasias.

Sejam bem vindos!

Desapegue-se dos seus velhos conceitos e divirta-se.

Beijos e Abraços.